Blog

10.04 - 12h20min

Essa simples mudança pode te fazer viver muito mais (e melhor)

Quer ganhar mais alguns anos de vida? Acreditamos que essa simples troca vai fazer toda a diferença para você!

Essa simples mudança pode te fazer viver muito mais (e melhor)

Você já percebeu como algumas mudanças simples em nossa rotina podem nos deixar mais dispostos, bem-humorados, atraentes e até nos fazer viver mais?

É justamente sobre este último ponto que falaremos hoje. Ou seja: a dica é super quente para aquelas pessoas que querem viver mais!

Como está escrito no título do texto, a mudança que vamos propor é simples, mas pode fazer total diferença. Queremos desafiar você a fazer o seguinte: que tal, daqui pra frente, criar o hábito de trocar os doces pela maçãs?

É claro que você não vai deixar de comer doce para sempre. Mas imagine o quão mais saudável seria o seu corpo se você passasse a consumir apenas metade da quantidade de açúcar que consome hoje em dia?

Isso pode mudar muito a sua qualidade e expectativa de vida. Mas, afinal, por que os doces fazem tão mal?

Por que os doces fazem mal?

Todo mundo está cansado de ouvir que doces fazem mal à saúde… Mas por quê?

A explicação é relativamente simples: por conter açúcar, os doces promovem uma série de efeitos negativos em nosso corpo, aumentando o
processo inflamatório crônico e alterando o sistema nervoso.

Além disso, é claro, parte desse açúcar é conduzido para o fígado, local onde se transforma nas temidas gordurinhas. A gordura, por sua vez, é armazenada no coração, artérias, vísceras e outras partes do corpo.

Por que as maçãs fazem bem?

Nós já escrevemos um texto bastante completo por
aqui sobre os benefícios da maçã. Resumidamente, os maiores benefícios da fruta para o corpo humano são:

Auxílio no emagrecimento
Controle do colesterol
Ajuda para o sistema respiratório
Prevenção de AVCs e outras doenças

A maçã talvez seja a fruta mais indicada para substituir os doces em nossa rotina. Suculenta e saborosa, ela é barata e muito fácil de ser encontrada por aí.

E aí, topa o desafio? Deixe um comentário nos contando o que achou do artigo de hoje e vamos continuar conversando!
 

Deixe o seu comentário